O OUTRO LADO DE FIDEL CASTRO

Acabo de ler-, agora com mais calma e pela segunda vez -, o livro de Juan Reinaldo Sánchez: A vida Secreta de Fidel. Um lançamento que está fazendo sucesso e surpreendendo o mundo. Obrigado, meu amigo João Amádio pelo presente. Veio da região serrana do Rio de Janeiro, de Nova Friburgo. Li pela segunda vez, porque a primeira leitura foi de um fôlego, e não levou um dia.

Confesso que tinha uma profunda admiração por Fidel Castro, pelo seu idealismo “igualitário e justiceiro”, pela sua coragem, persistência e capacidade. Nunca foi nem será fácil peitar, como ele peitou os EUA. Mas agora-, com base no conteúdo do livro-, estou revoltado, até com nojo, sem entender como uma pessoa dessas pode permanecer tantos anos no poder, massacrando, abusando de um povo, espalhando ideais que nunca os seguiu.

Pelas revelações desse escritor, que foi guarda-costas pessoal do Ditador por 17 anos, poderemos colocar Fidel Castro numa escala parecida com a de Hitler. Quase tudo o que o “furer” alemão executou Fidel também fez e de uma maneira muito velada, sempre às escondidas, falando uma coisa e executando outra. Tamanha a perspicácia que conseguiu adeptos e admiradores por todos os lados do planeta. O livro mostra o seu outro lado, o lado do “monstro escondido”.

Ao longo da leitura vai se descobrindo o temperamento de Fidel Castro: prepotente, orgulhoso, irascível, irônico, sarcástico, mentiroso, boa vida, apreciador das bebidas caras, dos hábitos só praticados pelos magnatas; de seguranças por todos os lados, passeios abusivos e capacidade de dizer e praticar uma coisa na sua satisfação pessoal e fazer outra com toda a população de um país e seus países aliados.


Confesso que antes de iniciar a leitura, cheguei a considerar Juan Reinaldo Sánchez um aproveitador, uma pessoa que se serviu de todas as regalias que tinha na qualidade de guarda-costas e depois tornou público tudo aquilo que o mundo desconhecia sobre o “Grande Comandante” cubano. Ao final da leitura dou razão ao escritor. Quando seu trabalho já não satisfazia, foi simplesmente afastado, julgado e condenado por coisas que não fez. Dois anos de prisão nas condições mais ínfimas e finalmente uma fuga arriscada, mas bem sucedida para Miami. Seu livro, provavelmente, irá mudar o rumo da história. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O MANEZINHO E O COLEIRINHA

FLORES DE MAIO

LEMBRANDO MINHA IRMÃ