Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2014

CURSO PREPARATÓRIO

Estou quase convencido de que há alguma coisa por trás disso. Depois que políticos famosos, supostamente conhecedores ou envolvidos em escândalos, aplicaram a estratégia de afirmar que “não sabiam de nada” - e o povo, aparentemente acreditou -, quase me acho convicto da existência de um trabalho psicológico que os prepara para enfrentar os momentos duros que virão. Devem participar de algum "curso preparatório". A tranquilidade e a “cara de pau” não se adquirem ao natural. Uma das armas do inquiridor para saber se o investigado é ou não culpado, constitui em perguntar olhando no seu olho. Observar suas reações faciais e ficar atento ao seu comportamento. As reações externas do culpado podem desconcertar e denunciá-lo. O que se tem observado -, na maioria dos inquiridos -, é a sua aparente inocência quando participam de entrevistas, ou dão declarações públicas. Gritam, esbravejam, batem na mesa se acham necessário (demônios agitados); mostram-se bonzinhos, controlados, dispost…

TRATAMENTO DIFERENCIADO

A “presepada” que a CASAN aprontou na temporada passada tem custado caro à Empresa. Hoje, numa atitude quase de desespero, lança mão de todos os recursos para evitar a falta de água no verão que se aproxima. Nas entrevistas à imprensa a pergunta básica que recebem seus Diretores é “se vai ter água suficiente para a próxima temporada”. Em todas as respostas, nenhuma tem garantido pleno fornecimento. As respostas são evasivas e sempre giram em torno dos investimentos fabulosos que a Empresa tem feito para evitar a falta do valioso líquido. Pois é! A CASAN parece voltada exclusivamente para o problema de que deve oferecer água para os que virão: turistas brasileiros, argentinos, uruguaios, paraguaios, etc. Não tem se preocupado com os que aqui moram.  Senão, vejamos: desde agosto de 2012, moradores da rua Revoar das Gaivotas, no Campeche, solicitam extensão de rede de distribuição de aproximadamente 100 metros,  para atender com água tratada seis residências que desde que foram construídas …

JÁ FALARAM ANTES

Imagem
Paulo Francis estava certosegunda-feira, 15 de dezembro de 2014 – 18:32 hs Na segunda metade dos anos 90, Paulo Francis disse, com todas as letras, no programa Manhattan Connection, sobre a Petrobras: “É a maior quadrilha que já atuou no Brasil”. Foi processado, em Nova York, pelo então presidente da estatal, Joel Rennó, deveria pagar uma fortuna em indenização e morreu, mais que estressado, vitima de infarto. No domingo passado, o mesmo Manhattan Connection deveria entrevistar Ronald Levinshon, que foi dono da caderneta de poupança Delfin e da UniverCidade e que teria sido a fonte de Francis. Ele manteve parte de sua fortuna e vive muito bem em Nova York. Em cima da hora, Levinshon pulou fora: não quis arriscar a pele. (Texto extraído do Blog do Fábio Campana)

ELES NÃO SE ENTREGAM

Imagem
PF apreende documentos com estratégia para anular Lava Jato sábado, 13 de dezembro de 2014 – 13:03 hs A Polícia Federal apreendeu na residência do presidente da UTC Engenharia, Ricardo Pessoa, seis páginas de anotações manuscritas com estratégias das empreiteiras para anular a Operação Lava-Jato. Nas anotações constam metas de um “Projeto Tojal” ao custo total de R$ 3,5 milhões. Entre os pontos mencionados estavam trechos como “trazer a investigação para o STF”, “estudar o acordo”, “fragilizar” ou “eliminar” as colaborações premiadas firmadas e “campanha na imprensa para mudar a opinião pública” . As informações fazem parte da denúncia feita pelo Ministério Público Federal contra Ricardo Pessoa e dirigentes da empreiteira Camargo Corrêa, que estão entre as 36 pessoas acusadas na primeira remessa de denúncias dos crimes envolvendo a Petrobras que foram encaminhadas à Justiça Federal do Paraná. O juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal, decidirá sobre as denúncias. Se aceitá-las, os denunc…

SÓ COISA RUIM

O Legislativo de Florianópolis atravessa um período conturbado: 13 dos 24 vereadores foram indiciados pela Polícia Federal em suposta participação em processo licitatório irregular do município. O ex-presidente está sendo apontado como o chefe do esquema. Tem até vereador preso. O valor envolvido  chega à casa dos 30 milhões.                                            *** O Prefeito de Florianópolis -, em consequência das denúncias -, suspendeu alguns contratos e diz que não renovará o que mantém com a Empresa que controla a velocidade nos principais sinaleiros da Capital. Tudo indica que não haverá fiscalização no trânsito durante a temporada de praias que se aproxima. Preparem-se...!                                            *** Parece que a tese do “eu não sabia” está perdendo forças. A população já se conscientizou que todo o acusado nega o crime que praticou. O interessante é que esses corruptos conseguem negar com a cara mais lava do mundo. Parecem antever o que virá e realizam cur…