CONTINUIDADE

Volto a usar roupa social depois de 30 dias de descanso e irresponsabilidades. Não gosto desse tipo de vestimenta, mas eles querem assim... 
Consegui me livrar da gravata. Um dos poucos que fez isso onde trabalho.
Como é dura a volta! Horário. Obrigações e tudo retorna à velha rotina. 
Nesses 30 dias senti muitas emoções, abusei da cerveja, do churrasco, viajei e consegui um neto.
Neto, vejam bem, um neto!
Nasceu o Pedro, filho do Fausto e da Alice. 
Pequeno que só, mas já está crescendo, chorando por causa das cólicas. O Fausto desenvolveu muito isso quando pequeno, é bom que sinta essas emoções!

Agora estou convencido que a história prossegue. A hereditariedade dos Amadigi e dos Freitas está assegurada. Pedro, Pedrinho, Pedroca, como quer que o chamem no futuro, está chegando para dar prosseguimento, contrariando a tese excêntrica de Machado de Assis: “não tive filhos, não deixei para a posteridade o legado da miséria humana”. 

Ter filhos é uma coisa maravilhosa e todos os que já sentiram, dizem que ser avó é melhor ainda.

Vá se preparando, menino! 
Seja arteiro, alegre, empreendedor, corajoso! 
Não pense que as coisas vão ser fáceis! 
À medida que a população aumenta, os espaços diminuem, a competição se acentua.
Nós estaremos a acompanhá-lo. Muito mais o Fausto e a Alice. Queremos que tenha um futuro grandioso, cheio de projetos e sonhos realizados. 
Felizes também estão o Miguel e a Solange. O primeiro neto é assim...

Sucesso, Pedro, Pedrinho, Pedroca... 

Comentários

Anônimo disse…
sobre gravatas e netos...
deixe as cólicas conosco!
abraço vovô
fausto

Postagens mais visitadas deste blog

O MANEZINHO E O COLEIRINHA

FLORES DE MAIO

LEMBRANDO MINHA IRMÃ