O PRÍNCIPE E A PLEBEIA


Os jornais, a televisão e as rádios não falam outra coisa. Começamos logo cedo a ver as imagens e as fotografias e elas continuam a ser mostradas.
Como se diria numa linguagem comum, "já estou de saco cheio" de vê-las.

Confesso que não entendo tanta bajulação. Estão querendo nos transportar para uma outra época. Um sistema de governo que não tem mais eficiência querendo lembrar do passado. Os países mais influentes do mundo como a França, Itália, Alemanha, Rússia, já acabaram com os seus reis. Os que tentaram sobreviver foram degolados.

Os países influentes da atualidade têm outros regimes de governo, mais eficientes e modernos. Até Portugal acabou com essa história de "família real", usufruindo da renda dos seus castelos e a Espanha mantem seu Rei apenas para pedir ao Hugo Chaves para calar a boca.
Quanta coisa desnecessária e inútil que estão nos obrigando a assistir!
A plebeia Kate transfora-se em princesa num toque de mágica. Os convidados esnobam seus trajes. A abadia de Westminster passa a ser o templo religioso mais famoso do mundo. Muitos preocupam-se com Kate que precisa se apressar, pois já está meia velhinha para se mãe (tem 29 anos). O Principe Willian fala um segredo ao ouvido da amada quando está lhe dando o tão esperado beijo: "você está linda".

Todos também chegam no horário, para mais uma vez destacar e esnobar a pontualidade inglesa.
E diante disso, fico a me perguntar: qual a utilidade desse casamento para nós povos do lado de baixo do Equador? Acho que devíamos nos preocupar com os nossos herdeiros, País tão jovem e cheio de vida que somos!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O MANEZINHO E O COLEIRINHA

FLORES DE MAIO

LEMBRANDO MINHA IRMÃ