A TOMADA



Paro de ver as propagandas postas no jornal e pergunto a minha esposa:

- Que significa talk, options, appeler, go to, sing in?

- Sei lá! - responde ela.

- Parece que estamos num outro país! - comento eu.

- Lá vem o Mário com suas preocupações! - faz um comentário desinteressada.

Tem umas palavras acima que dá até para arricar  tradução, mas outras..., só dicionário, ou pedir para uma criança.
A minha sobrinha de doze anos, traduziu-me todas. Ficou espantada por eu não saber isso.

Pois essas palavras são utilizadas nos aparelhos celulares fabricados no "Brazil", utilizando somente palavras estrangeiras. 
Aí fiquei a analisar e conclui: "eles estão tomando conta de tudo!"
 
Apavoro-me com este meu patriotismo que ainda não acabou, mas que deixa de existir lentamente nas gerações que chegam.
Aprendem palavras inglesas, substituídas pelas portuguesas e nem percebem isto. Quase todos dizem  que isso é normal e bom, que enriquece a língua.
Enriquece a língua e acaba com a nossa nacionalidade, penso eu.

E a transformação ocorre não só no mercado de celulares. Acontece no cotidiando, sem qualquer resistência.

O governo não faz nada para evitar essa invasão silenciosa que nos vai minando à conta-gotas. 

A língua, sempre divulgada como o instrumento que identifica um povo e uma nação, está sofrendo alterações programadas.
  
Por isso tudo, fico a lembrar de um livro que li não entendi quando era jovem, mas que hoje está bem claro no meu pensamento: "Triste Fim de Policarpo Quaresma".

Comentários

nelci peripolli disse…
É Mário Sabe às vezes penso que os linguistas colocaram em prática o velho ditado " Se você não pode com os inimigos junte-se a eles"
Custa -me crer que realmente acreditem no "enriquecimento da língua" E os brasileiros " vão estar continuando a falar" a linguagem dos "telemarketeiros" "blogueiros" e o escambal!
(A falta de pontuação não é inovação é problema no meu teclado mesmo tá?)Abraço

Postagens mais visitadas deste blog

O MANEZINHO E O COLEIRINHA

FLORES DE MAIO

LEMBRANDO MINHA IRMÃ