OS CARREGADORES


Sento-me na área da frente de minha casa. Já passa das vinte e duas horas. Fico ali a observar o movimento da cidade que vai diminuindo. Comparar com o reboliço dos finais de tarde, agora é um sossego total. É bom sentir a diminuição das batidas desta metrópole! Também ela precisa descansar!

Não demora muito, vejo um vulto aparecer. É um homem ainda jovem e atlético. Nem tempo para engordar tem. Está uniformizado e não deixa duvidas: é uma daquelas pessoas encarregadas da limpeza da cidade.

Observando a sua atividade, concluo que também o sistema de limpeza possui seus esquemas de trabalho. O caminhão coletor a-inda nem deu sinal, mas ele já está na vanguarda. Recolhe os lixos das redondezas e os vai amontoando num local apenas, até formar um monte considerável.

A calçada da minha casa foi escolhida para um desses amontoa-dos. Trazendo contaminações dos vizinhos, pensei. Por causa desse pensamento perverso, recrimino-me e fico pensando na-quele rapaz amontoador de lixo. Com ele não tem problema, ele pode ser contaminado, comigo não! Egoísta eu, concluo.

Quando o caminhão chega, o carregamento é rápido. Não restou um só papel ali, e o rapaz da vanguarda já está longe construindo outros montes.

Mas o que me chamou particular atenção foi a incansável dispo-sição daquela pessoa. Trabalhando num ritmo acelerado ia reali-zando sua tarefa sem deixar nada para trás. Os companheiros de trabalho - que chegavam agarrados às laterais do caminhão e iam jogando tudo para dentro da caçamba - corriam e gritavam satisfeitos executando o serviço num ritmo acelerado. Que pre-paro físico, que disposição psicológica, penso.

Cinco minutos depois, nem o ronco do caminhão, nem os gritos dos carregadores eram ouvidos. Continuavam a limpar a cidade suja, sabendo que na próxima noite estariam passando pelos mesmos lugares.
Não sei se eu voltarei a observá-los, mas um sentimento de profundo reconhecimento nasceu em mim.

Criaturas indispensáveis e abençoadas essas que levam para longe aquilo que os moradores descartam!

Meu presente de final de ano está prometido e garantido!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O MANEZINHO E O COLEIRINHA

FLORES DE MAIO

TRABALHANDO EM BELÉM II