NÃO AOS DESPACHOS MALFEITOS

Os costumes vão sendo introduzidos aos poucos. Indiferentes à existência de leis e normas, determinados comportamentos simplesmente ignoram as normatizações existentes e fazem o que melhor lhes apraz.

Refiro-me ao que está sendo praticado pelos (as) donos (as) de “cães de estimação”. Lógico que não são todos, mas grande maioria leva seus “cãezinhos” defecar nas gramas das praças, pelas calçadas e lugares públicos e deixam ali os escrementos a espera de um transeunte descuidado, ou que o tempo cuide deles.
 
Essa situação encontrei muito mais grave e com cultura já arraigada, numa cidade da Europa, dona de uma antiga civilização. Madri é famosa pelas “mierdas de los peros”. Ao passear pelas calçadas precisamos andar olhando para o chão a fim de não sermos surprendidos. Um crime que se pratica, pois se não houvesse a necessidade desse cuidado, poderíamos ficar admirando as belezas da arquitetura madrilenha.
 
O que está acontecendo aqui, pode se tornar muito mais grave. As fezes caninas existem por todos os lados. Elas são produzidas por cães estressados e reclusos nos espaços reduzidos dos apartamentos e trazidas por esses animaizinhos que as descarregam em lugares públicos com total aquiescência e irresponsabilidade dos seus donos.
Aplausos merecidos devem ser dados àqueles proprietários conscientes que, respeitando a higiene e os bons costumes, trazem seus animais, assistem a consumação das necessidades fisiológicas, recolhem os escrementos e proprocionam diariamente momentos alegres e felizes a seus bichinos.
A população agradece!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O MANEZINHO E O COLEIRINHA

FLORES DE MAIO

TRABALHANDO EM BELÉM II