GREVE DE FOME?

Transcrevo abaixo, na sua íntegra, matéria do Blog do Esmael. O tema é tão complexo e a situação quase hilariante. Leia e pense.
 
"Os 21 vereadores empossados na Câmara de Colombo, município na região metropolitana de Curitiba, não viram a cor do primeiro salário, no último dia 25 de janeiro. Os parlamentares colombenses e seus assessores – são dois por gabinete – estariam matando cachorro a grito, revelou ao blog um pastor evangélico. “Eles estão pensando até em fazer greve de fome”, disse o religioso, que foi procurado por uma comissão de vereadores.
Eu explico essa nova confusão em Colombo. A juíza Letícia Portes, da comarca local, atendendo uma ação popular, reduziu de 21 para 13 vereadores na Câmara. Isso porque, de acordo com a decisão judicial, a votação que elevou o número de cadeiras no legislativo estava cheio de irregularidades insanáveis. Mesmo assim, o juiz eleitoral da cidade, Luiz Fernando Keppen, resolveu diplomar e a Câmara empossou a moçada. No entanto, na última sexta-feira (1º), o Tribunal de Justiça do Paraná rejeitou recurso dos vereadores José Renato “Pelé” Strapasson (PTB) e Waldirlei Bueno (PMDB). Confirmado apenas 13 vagas, os dois vereadores também ficam de fora da Câmara.
O salário mensal de cada vereador em Colombo é de R$ 10,5 mil. Cada gabinete tem direito a dois assessores com salário médio mensal de R$ 2,2 mil. Logo, cada parlamentar custa cerca de R$ 15 mil só em salários. Sem falar em outras despesas como água, luz, telefone, correio, etc.
Pois bem, o presidente da Câmara, Sérgio Pinheiro (PRP), não quer pagar o salário dos vereadores por duas questões: 1- Se pagar para 21 corre o risco de cometer improbidade administrativa e 2- Se pagar somente para 13 admite que o tamanho da Casa é esse. Portanto, se correr o bicho pega se ficar o bicho come.
No meio desse tiroteio também está aquele vereador que trabalha, come, mora, tem família, enfim, que precisa honrar seus compromissos. Diante do impasse, alguns, conforme relato do pastor evangélico, estão pensando entrar em greve de fome contra o não pagamento de salário e contra a decisão da Justiça. “Fome alguns vereadores já estão passando, só falta decretar a greve”, observa o religioso.
“Tem vereador até ameaçando se acorrentar ao prédio da Comarca da Justiça”, completa o pastor.
P.S. Este blog apoia a greve de fome dos vereadores."

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O MANEZINHO E O COLEIRINHA

FLORES DE MAIO

LEMBRANDO MINHA IRMÃ