POR ONDE ANDEI

Passei o Carnaval de 2015, no Rio de Janeiro. Quer lugar mais certo para ver e conhecer o mundo carnavalesco? Opiniões divergem: há os que defendem Salvador; outros preferem Recife-Olinda.

Não fui ao Sambódromo, mas tive a satisfação de assistir o carnaval que se desenvolve nas ruas do Rio. Esse é o carnaval original, o verdadeiro carnaval carioca, nascido da inata necessidade de fazer festa. Formam-se blocos uniformizados que desfilam pelas ruas cantando músicas carnavalescas interrompendo o trânsito com a anuência do povo. O motorista carioca convive com essa situação, aceita e até participa.

Para nós, sulistas, é uma novidade. O povo daqui – acho que pela índole e origem - não é dado a essas atividades festeiras. Mais retraído, não gosta de passarela, não prestigia os desfiles; aproveita o feriadão para convívios familiares e descansos que não se assemelham aos praticados mais lá para cima.

Mas voltando ao Rio de Janeiro, um comportamento praticado pelo povo colabora para criar uma situação desagradável: a Cidade Maravilhosa, nesses dias,  parece uma cidade “mijada”. O cheiro de urina é quase insuportável porque a despejam em qualquer lugar, à hora que sentem vontade.   E a ureia, associada ao calor insuportável dos dias ensolarados, forma um composto nada agradável.


Essa situação é perfeitamente suportável para quem deseja conhecer as belezas que pululam por lá: Cristo Redentor, Pão de Açúcar, Copacabana, Lagoa Rodrigo de Freitas, Maracanã, Jardim Botânico, Aterro do Flamengo, Enseada de Botafogo e tantos outros lugares lindos!   

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O MANEZINHO E O COLEIRINHA

FLORES DE MAIO

TRABALHANDO EM BELÉM II