VEREADORES EM BAIXA



Os vereadores do Paraná devem estar de orelha em pé. Um índice de 66% dos paranaenses manifestou-se insatisfeito com os seus vereadores. Os da capital e do litoral são os que tiveram maior reprovação.

Nas entrevistas foram feitas quatro perguntas básicas:

1) - Você está satisfeito com as leis que os vereadores propõem?
2) - Os vereadores fiscalizam os gastos da prefeitura?
3) - Você se acha bem representado pelos vereadores?
4) - Você está satisfeito com o trabalho dos vereadores?

Em todas as questões os "nobres edis" foram reprovados.

No Paraná, quatro cidades notabilizaram vereadores, acusados de desvios:

1) – Curitiba, o Ministério Público propôs uma ação contra o então presidente da Câmara, João Cláudio Derosso, acusado de ter favorecido licitação e contratação irregulares quando uma agência de propaganda pertencente à mulher de Derosso, que à época ainda não era esposa dele, mas sim funcionária da Câmara, foi considerada a vencedora.

2) – Guarapuava,  o GAECO prendeu em flagrante, o vereador Ademir Strechar, presidente da Câmara. Estava se apropriando de parte dos salários dos servidores. Preso com a mão na "botija".

3) – Maringá, o Ministério Público denunciou os vereadores João Alves Corrêa – presidente da Câmara, Wellington Andrade Freitas e também o Secretário Municipal de Obras Públicas, Walter José Progiante, acusados de exigirem vantagens financeiras para liberar a instalação de um posto de combustível na cidade.

4) – Colombo, o vereador Oliveira da Ambulância foi preso em flagrante por integrantes do GAECO, quando se apropriava de parte dos salários de assessores seus. (Fonte: Gazeta do Povo).

Apesar de tantos problemas e a roubalheira estar instalada na maioria dos municípios, os vereadores não parecem muito preocupados com a situação.

Também não mostram nada para representar os anseios da população que os elegeu. Suas preocupações atuais estão voltadas para a próxima eleição, pois uma Lei Federal faculta que se aumente o número de vereadores, basta que cada cidade aprove a sua própria lei sobre o assunto.

Sobre este assunto outra pesquisa diz que apenas 4,4% da população concorda com o aumento do número de vereadores. Dos entrevistados, 49% são favoráveis a diminuição; 45,5% opinam para que se mantenha o número atual.

No Paraná 119 municípios podem ampliar o número de vereadores, o que significaria um aumento de 447 vereadores, que se somariam aos 3.698 já existentes.

Guarapuava é o município que poderá ter o maior aumento, pois dos atuais 12, se a lei for aprovada, terá 21 vereadores eleitos em 2012.

A verdade é que muitas cidades já desistiram de aprovar o aumento de vereadores, em razão das manifestações de suas populações; mas, em outras, as Câmaras de Vereadores, indiferentes aos clamores populares, têm votado a lei e aumentado o número.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O MANEZINHO E O COLEIRINHA

FLORES DE MAIO

LEMBRANDO MINHA IRMÃ