O RETORNO DO FURACÃO

 
O Atlético Paranaense retornou à primeira divisão do futebol brasileiro, logo ao final do primeiro ano de disputas na segunda. 
 
No início da campanha parecia que não teria forças suficientes para ganhar dos adversários que tinha que enfrentar. Estranhou, porque o futebol praticado na segunda divisão é muito diferente do que se pratica na primeira. Foi necessário uma adaptação de estilo, um trabalho psicológico entre os jogadores para que assumissem o “status” de estarem na segunda linha e a prática de um futebol mais aguerrido e menos técnico.
Só deslanchou na segunda fase e conseguiu assegurar a volta com muita dificuldade. Todos achavam que o Paraná Clube entregaria o jogo de mão beijada, sem oferecer qualquer resistência. Não foi o que aconteceu durante os 90 minutos. O Paraná colocou a torcida atleticana, dirigentes e jogadores em polvorosa, sentindo uma derrota eminente.
Como “coxa branca” que sou, acho que o retorno atleticano foi bom para o futebol paranaense. As coisas só andam quando há disputas e rivalidades, o comodismo é inimigo do progresso.
 
Os torcedores mais fanáticos do time alvi-verde dizem que o Coritiba já começa o campeonato brasileiro de 2013 com seis pontos de vantagem. O torcedor atleticano - sem entender a matemática - pergunta como isso será possível. A resposta vem rápida: pela soma dos dois jogos do Atletiba.
A mim resta uma conclusão clara e debochada quando os atleticanos dizem que o Coxa escapou por pouco de voltar à segunda divisão: é muito mais fácil subir da segunda para a primeira do que se manter nela. Toda  vez que descemos, no retorno voltamos triunfalmente, como campeões.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O MANEZINHO E O COLEIRINHA

FLORES DE MAIO

LEMBRANDO MINHA IRMÃ