O JARDIM DOS BICHOS

Naquela casa
havia um jardim mal cuidado,
onde um sapo e um jaboti
pareciam dormir
de tão parados.

O sapo tinha um olho esquisito
todo saltado,
o jaboti, nem se fala:
de tão quieto no seu capacete,
parecia adormecido.
Era um jardim mal cuidado,
onde a grama crescida
e as plantas daninhas
impediam minha observação
e me enganavam.




O sapo e o jaboti,
fui descobrir depois o segredo,
eram bichos de brinquedo!

Comentários

Nelci Peripolli disse…
Gostei muito. Evocou recordações de minha infância. Minha mãe, à noite , estava matando insetos que caíam em cima da mesa. Eu studava na mesa da cozinha. Era verão e os insetos rodeavam a lâmpada .O último que sobrou, que ela não conseguiu mata...era a tampinha de fundo de uma caneta esferográfica.
Não é uma delicia!!!
Anônimo disse…
Respondendo a Nelci,
As simplicidades da infância sempre nos entusiasmam. Acho que o poema daria uma bela música infantil, além de evocar boas recordações. Por incrível que pareça, a D.Norma continua o trabalho de mantar insetos. Não sabia que já vem de longa data. A inspiração veio de Itacaré - BA. Mario José

Postagens mais visitadas deste blog

O MANEZINHO E O COLEIRINHA

FLORES DE MAIO

LEMBRANDO MINHA IRMÃ